26 de março de 2023

Granada, Espanha, se orgulha de ser a principal herdeira da herança moura em solo espanhol, resultado de séculos de domínio árabe na Península Ibérica.

Não é uma coincidência, portanto, que essa charmosa cidade medieval faça parte da lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco.

As muitas influências deixadas pelos islâmicos estão por todos os lados, especialmente na cultura, gastronomia e arquitetura, como a fenomenal Fortaleza de Alhambra ou o preservado bairro de Albaicín.

No entanto, você precisará de tempo para conhecer todas essas belezas históricas, e um bom roteiro de viagem para orientar seus passeios.

Granada, Espanha: o que fazer pela cidade?

Mais de 500 anos atrás, mais especificamente em 1492, a cidade de Granada, Espanha, foi o palco em que os reis Isabel de Castela e Fernando de Aragão expulsaram de vez os árabes na Península Ibérica, após quase 8 séculos de ocupação.

Ao deixar a região, os mouros acabaram deixando para trás muitas riquezas, como palácios, minaretes e fortalezas, além de influências na gastronomia, na cultura e até na moda local.

Todas essas heranças fizeram da cidade, fundada há mais de 2.100 anos por romanos, um destino turístico apaixonante, onde o passado segue muito bem preservado.

Ali, é possível conhecer um lado da história ibérica que foi relativamente apagado no restante da península após a chamada Reconquista, isto é, a expulsão dos árabes da região.

O suntuoso complexo de Alhambra é a grande estrela local, onde o viajante pode conhecer jardins, estruturas militares e palácios monumentais deixados pelos mouros.

O mesmo acontece em Generalife, a antiga residência de verão dos reis muçulmanos, e no histórico bairro de Albaicín, bairro muçulmano no qual a influência árabe parece mais forte que no restante da cidade.

Se você gosta mesmo de atividades ao ar livre e belas paisagens, vai ficar de queixo caído com as atrações da Sierra Nevada ou com as belezas nos miradouros San Cristóbal, da Churra e San Nicolás.

Onde fica Granada?

A cidade de Granada é a capital da província homônima, localizada na chamada Andaluzia Oriental, no sul da Espanha, perto de outras cidades espanholas incríveis, como Málaga (a 125 km de distância), Almería (166 km) e Jaén (94 km).

A antiga cidade moura está “espremida” entre a Sierra Nevada, um dos pontos mais altos da Península Ibérica, com 3.479 metros de altura, e os rios Darro e Genil.

A capital espanhola, Madri, está a 418 km de distância de Granada, enquanto Lisboa, já em Portugal, fica a apenas 710 km da cidade.

Como chegar a Granada, Espanha?

Para chegar até a antiga cidade espanhola, você pode voar direto para Madri a partir do Brasil e, então, embarcar num voo de uma companhia aérea local até o Aeroporto Federico García Lorca, a 17 km do centro de Granada.

Quem preferir também pode fazer o trajeto entre Madri e Granada de carro ou ônibus, pelas rodovias A-4 e A-44.

Além disso, o destino é conectado por trem a Sevilha, Barcelona, Valência, Madri, Málaga e muitas outras cidades espanholas.

Quando ir para Granada?

Se você está planejando uma viagem para Granada, Espanha, vai gostar de saber que a cidade é bonita e agradável em qualquer época do ano, embora o clima varie muito de uma estação para outra.

O verão, por exemplo, é marcado pelas altas temperaturas e pela falta de chuvas: de junho a agosto, os termômetros podem ultrapassar os 35ºC!

No inverno, por sua vez, as temperaturas despencam e pode chover com frequência ou, quem sabe, até nevar (embora seja raro).

Se você decidir viajar entre novembro e fevereiro, prepare-se para enfrentar frio de até -2ºC!

Mas não pense que o frio atrapalha a diversão em Granada: o inverno é a melhor época para conhecer a Sierra Nevada e se divertir nas pistas de esqui da região.

Por conta da proximidade com a Sierra Nevada, é também no inverno que a cidade está mais cheia, com hotéis e pousadas lotados, então não deixe para reservar sua hospedagem em cima da hora, ou você pode acabar pagando bem mais caro.

O que fazer na cidade de Granada

Conhecer Granada é como mergulhar em mais de 2.100 anos de história em meio a alguns dos mais belos cenários da Espanha e toda a Península Ibérica.

Apesar de não ser uma grande metrópole, a cidade concentra uma boa quantidade de atrações turísticas, o que requer organização por parte dos viajantes.

Para facilitar a sua vida na hora de montar seu roteiro, fizemos uma seleção com os principais pontos de interesse granadinos.

Confira o que visitar em Granada, Espanha!

Alhambra

O complexo Alhambra Palácio, em Granada, Espanha, é provavelmente a maior atração da cidade, onde a presença árabe ainda segue muito viva.

O conjunto de jardins, palácios e edificações militares foi, no passado, o maior centro político muçulmano de todo o Ocidente. Era dali que os reis islâmicos governavam e viviam com suas famílias e seus serventes.

A Alhambra é basicamente dividida em três espaços distintos: a Alcazaba, uma espécie de cidade amuralhada que funcionava como fortaleza militar; o complexo urbano, onde vivia a corte; e os palácios.

Principal herança moura em Granada, a Alhambra é tombada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade desde 1994 e é um dos atrativos mais disputados de toda a Andaluzia.

Por isso, vale a pena reservar seus ingressos com antecedência para evitar filas!

Catedral de Granada

Considerada obra-prima do Renascentismo Espanhol, a Catedral fica no centro de Granada, em meio a um verdadeiro labirinto de ruas e vielas de pedra na parte mais antiga da cidade.

Construída no século XVI em estilo gótico, a igreja abriga a suntuosa Capela Real, onde ficam os túmulos dos reis espanhóis católicos.

O complexo inclui, ainda, um museu que conta a história da monarquia local e apresenta obras de arte inestimáveis, incluindo peças do renomado Sandro Botticelli.

Albaicín

Mais um representante granadino na lista dos Patrimônios da Humanidade, o bairro de Albaicín é o coração muçulmano da cidade, onde parece que o período mouro em Granada nunca acabou.

As ruas estreitas do bairro levam a casas pintadas de branco, com janelas em estilo arabesco e amplos pátios externos, coloridos pelo verde dos jardins floridos.

Vale a pena caminhar sem pressa pela região, descobrindo os portais que levam a pátios incríveis, com fontes de água que oferecem refresco nos dias quentes de verão.

Durante seu passeio por Albaicín, não deixe de conhecer a Igreja de San Nicolás, o Palácio Dar-al-Horra, os portais das muralhas e a belíssima Plaza Nueva, endereço da Chancelaria Real de Granada.

Sierra Nevada

Localizada a pouco mais de 30 km do centro de Granada, Espanha, a Sierra Nevada é um lugar que você não pode deixar de fora do seu roteiro, especialmente se você sempre sonhou em ver a neve!

Entre dezembro e abril, a cordilheira mais alta da Andaluzia é colorida pelo branco da neve, que atrai milhares de visitantes às estações de esqui de MonachilPradollano e Borreguiles.

Ali, você poderá esquiar (ou até mesmo fazer algumas aulas de esqui para principiantes), se divertir no snowboard e brincar com a neve fofa!

Se estiver visitando a região de maio a novembro, não se preocupe, pois a Sierra Nevada oferece atrações incríveis mesmo sem gelo, como trilhas para trekking e mountain bike, paredões para escalada e até rampas de voo livre!

Em outras palavras, a Sierra Nevada é um ponto turístico simplesmente imperdível para qualquer pessoa que visita Granada!

Generalife

Antiga residência oficial dos sultões mouros durante o quente verão andaluz, o Generalife abriga alguns dos jardins mais bonitos de toda a cidade, além de fontes, piscinas e algumas esculturas.

O palácio, construído no século XIII, é anexo à Alhambra e fica na parte mais alta do complexo arquitetônico, pertinho da entrada.

Que tal fazer uma visita e contemplar a vista panorâmica que o Generalife oferece de Granada?

Mirador de San Nicolás

Localizada no sopé da Sierra Nevada, Granada é uma cidade de belas paisagens, e você pode contemplá-las de pontos de vista privilegiados em um dos muitos mirantes locais.

Um deles é o Mirador de San Nicolás, cuja vista impressiona a qualquer hora do dia!

Do alto do mirador, será possível avistar boa parte do bairro muçulmano Albaicín, da Alhambra e até do Generalife.

Vale a pena se organizar para conhecer o mirante no fim da tarde: assim, você poderá curtir não apenas o espetacular pôr do sol, mas também a paisagem sob a luz do sol e sob iluminação noturna!

Alcaicería

O que pode remeter mais à influência islâmica do que um tradicional souk, ou mercado árabe, bem no coração de Granada?

A Alcaicería é o principal polo comercial da cidade, onde é possível se sentir em meio a um genuíno mercado no deserto e conhecer um pouco mais sobre a tradição muçulmana granadina!

Mesmo que você não tenha a intenção de ir às compras, a Alcaicería pode ser um passeio inesquecível: o local é colorido pelos tons vivos dos tecidos, artesanatos, cerâmicas, acessórios e muitos outros itens em estilo árabe.

Miradouro San Cristóbal

Localizado junto a uma praça e igreja de mesmo nome, o Miradouro San Cristóbal é um dos melhores lugares para curtir o pôr do sol em Granada.

O mirante fica ainda mais alto que o Mirador de San Nicolás e, por isso, oferece vista ainda mais privilegiada do centro histórico da cidade, especialmente da Catedral e da parte baixa.

Miradouro da Churra

Procurando uma opção de passeio menos disputada entre turistas? Você não vai se arrepender de conhecer o Miradouro da Churra.

Esse mirante é relativamente desconhecido e acaba sempre preterido em nome do badalado Mirador de San Nicolás, mas não se engane: da Churra é possível contemplar uma das paisagens mais bonitas da cidade, sobre o bairro de Albaicín.

Sacromonte

O Sacromonte, Granada, Espanha, é o bairro cigano e um dos cantos mais agradáveis da cidade, por onde é impossível caminhar sem encontrar dançarinos de flamenco ou músicos performando ao vivo pelas ruas.

O bairro fica fora das muralhas do centro histórico e ficou conhecido pelas “cuevas”, cavernas escavadas na montanha que são utilizadas até hoje como moradia.

Entre as atrações de Sacromonte estão o Mirador Mario Maya e a Abadia de Sacromonte, construída entre os séculos XVII e XVIII.

A região é também um dos principais pontos da vida noturna granadina, com as ruas repletas de bares, casas noturnas e restaurantes com animada programação cultural em qualquer época do ano.

O que fazer à noite em Granada?

Um dos principais polos universitários do país, Granada é o destino perfeito para quem deseja curtir a noite.

A partir das 23h, em média, os principais estabelecimentos da cidade abrem as portas para festejos que duram até o amanhecer.

O viajante poderá escolher bares, casas noturnas, boates, bares de flamenco, espaços com música ao vivo, peças teatrais e muitas outras atividades noturnas durante a sua estadia.

As regiões de Plaza Nueva e Calle Elvira estão entre as mais animadas, especialmente porque abrigam alguns dos melhores restaurantes em Granada, Espanha, onde você poderá experimentar tapas e outras delícias da Andaluzia.

Se você prefere barzinhos despretensiosos para tomar uma cerveja ou um vinho no fim do dia, inclua a Calle Pedro Antonio de Alarcón em seu roteiro.

Também existem muitos bares bacanas nos arredores da Plaza del Toro e espalhados pelo bairro de Albaicín!

Boa viagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.